.me myself and i

.pesquisar

 

.Setembro 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Pois que ando mesmo

. Pois que as meninas

. Não sei o que

. Help!!

. Mania de mãe

. Foi um fim-de-semana com ...

. Gostava de ter

. Tá-se bem!!!

. Bolas!!

. O tempo passa a correr

.tags

. todas as tags

.A relembrar

. 4 Meses

. A chegada da irmã

. Marta

. Mariana

.subscrever feeds

Terça-feira, 4 de Abril de 2006

A chegada da irmã

Acho que até não estamos a sair-nos nada mal, pelo menos até agora, na preparação da Mariana para a chegada da Marta às nossas vidas.

 

Começo pelo fim… não vimos grandes retrocessos no desenvolvimento da Mariana: Não voltou à chucha (pediu uma vez para ir dar ao Nenuco e voltou a esquecer), tudo bem em relação ao xixi (não tivemos o famoso regresso às fraldas, felizmente), e aparentemente não tem ciúmes da irmã.

 

O que notámos foi que voltou a comer com as mãos, isso sim, está mais “suja” a comer e anda mais distraída (um pouco desobediente tb) mas talvez seja fruto da idade e não do nascimento da mana.

 

Mas ainda é cedo. Algumas teorias apontam para a idade dos 4 anos como a idade dos ciúmes, onde as crianças olham para os irmãos como rivais e por menos ciúmes que a Mariana possa ter agora, à medida que a irmã for crescendo e começar a brincar com os brinquedos dela, pode perfeitamente sentir-se “ameaçada”, sentir o seu território ocupado e aí sim começarem os verdadeiros ciúmes. A ver vamos…

 

Ficámos grávidos em finais de Abril de 2005 (foi uma surpresa primaveril) e tentámos desde cedo que a Mariana participasse em todos os preparativos para a chegada do novo rebento.

 

A Mariana pouco ligava, aliás até sabermos que era uma menina e que iria chamar-se Marta, a filhota Mariana não falava do assunto, quando nós falávamos ela mal respondia, mudava de assunto, não lhe interessava portanto, nem tão pouco gostava.

 

No verão, fomos de férias para a Madeira e pensámos ser uma boa oportunidade para aproximar a Mariana da minha barriguinha (ainda muito pequenina) e um dia ao falarmos com a Mariana sobre o bebé a reacção foi a seguinte: - A MÃE É MINHA!!!! Esta frase foi dita a olhar para a barriga! Nesta altura a Mariana sentiu-se ameaçada. Não demos grande importância a esta questão e foi o melhor que fizemos. Em Setembro fizemos a eco morfológica e descobrimos a nossa Marta. A partir do momento em que o bebé ganhou nome e era uma menina a Mariana começou a gostar de falar da mana, a dizer a todos no colégio que a mana se chamava Marta e, julgamos, começou a amá-la.

 

A Marta nasceu de Cesariana numa sexta-feira. Neste dia a Mariana foi para o colégio normalmente e quando foi ver a mamã e a mana no Sábado foi uma alegria. Ficou feliz, feliz como nunca imaginámos (a mana deu-lhe uma prenda – um microfone - e ela ainda ficou mais feliz).

 

Desde então tudo corre bem. A Mariana atravessa períodos de grande autonomia ou grande dependência da mãe (mas sempre foi assim; Ou faz tudo sozinha ou não dá um passo sem a mãe), é uma criança muito extrovertida e muito carinhosa.

 

O que nós tentámos fazer?

 

 - Tentámos sobretudo que não existissem grandes alterações da nossa vida e as que teve mesmo que ser, tentámos que fossem efectuadas antes do nascimento da Marta e não após o parto;

- Tentámos sempre falar com a Mariana, explicar, envolve-la em tudo o que dizia respeito ao nascimento da maninha;

 

O que tentamos fazer todos os dias (às vezes é difícil):

 

- Não alterar a rotina da Mariana – continua a ir para o colégio normalmente, continuamos a ter os momentos só nossos, etc.

- Pedimos ajuda para tratar da mana (vai buscar fraldas, dá os dodt’s à mãe, segura no biberon quando é preciso, ajuda a fazer a caminha, ensina a mana a tomar banho, ensina a mana a vestir-se, etc.)

- Muito importante – tentamos não gritar ou castigar a Mariana por questões relativas à mana;

- Não fazemos comparações (do género tás a ver como a mana se está a portar bem!);

- Tentamos que a Mariana perceba o conceito Partilhar ( pois vai ter que o praticar com a mana);

- Demonstramos todos os dias que a amamos (a bem dizer estou sempre agarrada à minha filhota);

- Elogios, muitos elogios…

- Fazemos programas a 4, programas a 3 (sem Marta) e programas a 2 (sem Marta e sem pai), nem que seja ir ao jardim ou ir lanchar ao café!

 

A ver vamos… vou fazendo o follow up da situação.

 

publicado por asminhaspipoquinhas às 22:34
link do post | quero um mimito | favorito
13 comentários:
De Sandra a 6 de Abril de 2006 às 02:15
Eu também faço mais ou menos como tu e o meu filho adora a mana! Até agora também não houve ciúmes. Aproximam-se os famosos 4 anos a passos largos... vamos ver.
Bjs
De madurinho a 6 de Abril de 2006 às 16:24
Nem sempre é fácil a chegada de um novo irmão; mas eu acho que vocês estão a lidar bem com a situação.
BEijocas fofas.
De Isabel Paiva a 20 de Novembro de 2006 às 10:24
Ola Familia! É a minha primeira vez...... q faço comentarios nos blog. Estou adurar. Qdo comecei a ler o teu fiquei de veras implogada pois tenho uma familia parecida c a tua. Tb tenho 2 Princesas lindas. A mais velha chama se AnaJoão tem 5 anos 11 meses e 20 dias( esta quase a fazer anos) a Benedita é recem-nascida e essa tem 30 dias. faz amanha dia 21/11/2006 um mês. São a nossa alegria. Gostei muito de te comecer. Bjs muito fofos de todas nós.

Comentar post